Portuguese Follow Along Tour Guide

MSG Concert Days

Bem-vindos à All Access Tour™ do Madison Square Garden®! Esperamos que este guia de tradução os ajude a usufruir ainda mais da experiência. Tenham em atenção que o guião da visita e as paragens ao longo do percurso turístico estão sujeitos a alterações com base na atividade da arena.

 

Esperamos que aproveitem a vossa visita à Arena Mais Famosa do Mundo®. Lembrem-se de permanecer perto do vosso guia turístico e informem-nos se tiverem alguma dúvida.

 

BEM-VINDOS

Olá a todos! Bem-vindos ao Madison Square Garden. Hoje tenho a honra de ser o vosso guia para uma experiência verdadeiramente única que fará com que sigam os passos das lendas. Durante os próximos 75 minutos, têm um passe de acesso livre a zonas de bastidores exclusivas que muito poucas pessoas conseguem ver. E ficarão a conhecer alguns dos incríveis e icónicos momentos que aconteceram aqui mesmo onde se encontram.

 

Antes de começarmos a nossa visita, tenho alguns avisos importantes. Primeiro, mantenham os vossos

telemóveis à mão e tirem todas as fotografias dos bastidores que quiserem, mas não é permitida a gravação de vídeos, assim como o uso de selfie sticks. Por isso, se tiverem um, não o utilizem. E como os vossos amigos vão certamente ficar com inveja da vossa experiência quando ficarem a saber da mesma, não deixem de partilhá-la usando a hashtag #MSGAllAccess, e identifiquem o nosso domínio, @thegarden . Podem mesmo ver-se re-publicados nas nossas contas! Para facilitar as coisas, até lhes proporcionamos acesso gratuito ao Wi-Fi – basta ligar a FREEMSGWIFI na vossa configuração de Wi-Fi e aceitar os termos e condições. Caso se esqueçam de tudo isso, basta olhar para o vosso passe e encontrarão o nome da ligação WiFi e a hashtag aí.

 

Uma vez que iremos visitar algumas áreas altamente restritas, é importante que o vosso Passe de Acesso Livre esteja sempre visível. Mantenham-se perto de mim, porque se tivermos retardatários, ou se alguém se perder, precisaremos de interromper a visita e potencialmente perder alguns dos destaques, e sei que ninguém quer isso. No caso de terem em mente uma pausa para irem à casa de banho, saibam que faremos uma breve dentro de alguns minutos, que será a única pausa da visita para idas à casa de banho. Por último, iremos subir e descer diversas escadas rolantes e algumas escadas. Avisem-me se precisarem de ajuda durante o percurso, para que possa providenciar um acompanhante para o elevador. Ok! A parte comercial está tratada. Agora, avancemos para a parte divertida.

 

Senhoras e senhores, neste momento estão no interior do Madison Square Garden – o centro do centro do universo – e hoje, são convidados VIP. Sigam-me para a vossa experiência de acesso livre à Arena Mais Famosa do Mundo.

 

6ºPISO

Vamos continuar a visita de hoje recuando no tempo para reviver o passado que compõe a incrível história do The Garden. Podem não ter percebido, mas na realidade estamos no quarto Madison Square Garden. Iremos aprender mais sobre os outros três The Garden mais adiante.

 

Como verão durante a visita de hoje, há muito trabalho a decorrer no edifício para preparar o concerto desta noite. Muito poucas pessoas conseguem ver todo o trabalho de bastidores que existe na preparação de um concerto, especialmente os que acontecem na Arena Mais Famosa do Mundo.

 

Enquanto andamos, olhem para cima e irão reparar na nossa Garden366 Retrospective. Incrivelmente, ao longo dos anos, um evento memorável tem ocorrido aqui todos os dias – mesmo em anos bissextos – e comemorámos muitos destes aqui. A adição mais recente ao Garden366 foi em reconhecimento do UFC 205, realizado a 12 de novembro de 2016. Tratou-se do primeiro evento de MMA legal no estado de Nova Iorque, em 20 anos, e o evento desportivo com maior bilheteira no MSG, quando Conor McGregor se tornou no primeiro campeão simultâneo em duas categorias de peso na história do UFC.

 

Combate do Século

Existe uma razão para que as pessoas se refiram ao The Garden como a Meca do Boxe. Nenhum local se aproxima sequer do historial de combates do The Garden, e não há nada mais ruidoso ou mais excitante que os rounds de um combate de boxe aqui, onde tudo pode acontecer. É possível sentir verdadeiramente o chão a tremer!

Um dos combates mais famosos no The Garden foi o primeiro encontro entre Muhammad Ali e Joe Frazier, a 8 de março de 1971. Foi um combate raro entre dois campeões de pesos pesados sem derrotas, apelidado de “Combate do Século”. O combate durou 15 esgotantes rounds com Frazier a levar Ali ao tapete duas vezes. E embora ambos os pugilistas continuassem de pé no final, os juízes atribuíram a vitória por unanimidade a Frazier. Ali sofreu a sua primeira derrota a nível profissional em frente de uma plateia cheia de estrelas no The Garden. Mas vingou-se da derrota três anos depois, quando regressou ao The Garden para vencer Frazier na desforra.

 

Pausa para Ir à Casa de Banho

Vamos parar por um momento para que utilizem as instalações sanitárias. Tenham em atenção que esta é a única pausa para irem à casa de banho

durante a visita, e iremos avançar rapidamente, por isso aproveitem esta oportunidade. Enquanto esperam, fiquem à vontade para espreitar a nossa parede interativa Garden 366.

 

O Afundanço

Provavelmente sabem que Michael Jordan, dos Chicago Bulls, é considerado por muitos como sendo o melhor jogador de basquetebol de todos os tempos, sendo particularmente famoso pelos seus afundanços. Uma das razões para ele ser tão bom a fazer afundanços deve-se ao seu salto vertical recorde na NBA, com umas incríveis quarenta e oito polegadas de altura. Por isso, imagine quatro pés, ou 1,2 metros, ou uma criança de sete anos de altura média.

 

Mas, nesta casa, Michael Jordan provou um pouco do seu próprio remédio. Era o jogo 2 das finais da Conferência Leste de 1993, e os Knicks estavam a ganhar por 91-88. A 50 segundos do final, John Starks, o homem mais baixo em campo, passou por BJ Armstrong e subiu na direção do icónico teto do MSG e por cima de Horace Grant e Michael Jordan, antes de fazer um poderoso afundanço com a mão esquerda, confirmando a vitória. Infelizmente, os Bulls venceriam os próximos quatro jogos e eliminariam os Knicks, mas o Afundanço permaneceria como um dos momentos mais icónicos na história do basquetebol. E esta imagem tornou-se num dos cartazes mais vendidos entre os fãs dos Knicks.

 

Marilyn Monroe

Não existe uma versão mais famosa da canção “Happy Birthday” do que aquela que Marilyn Monroe cantou para o Presidente John F. Kennedy em 1962, na terceira localização do MSG, na 49th Street. A atriz e estrela de cinema foi a principal atração da festa de angariação de fundos do Partido Democrata e festa de aniversário realizada em honra do Presidente. Após uma longa introdução, Marilyn surgiu em palco e tirou o casaco de peles, ouvindo-se um suspiro sonoro vindo da plateia. O vestido que usava era de lantejoulas, deslumbrante e tão apertado que teve de ser cosido no seu próprio corpo. A sua escaldante versão de “Happy Birthday, Mr. President” ficou instantaneamente famosa. Kennedy acompanhou a atuação afirmando “agora posso retirar-me da política, depois de me terem cantado os parabéns de forma tão doce e plena.”

 

WrestleMania I

Agora, se forem fãs de wrestling, talvez saibam que estamos naquele que muitos consideram ser solo sagrado. Foi aqui, em 1985, que o MSG recebeu a primeira WrestleMania, que se tornou num fenómeno cultural, mudando a face do desporto e do entretenimento modernos.

 

Os calções amarelos pertencem, neste caso, ao lendário Hulk Hogan, que era a maior superestrela do wrestling dos anos 80. Ele ajudou a preparar o caminho para The Rock, Stone Cold Steve Austin, The Undertaker, John Cena e tantos outros. Naquela noite, em 1985, o Hulkster e o seu colega de “tag team”, Mr. T, venceram “Rowdy” Roddy Piper e “Mr. Wonderful” Paul Orndorff. Muhammad Ali, a lenda do boxe, participou como árbitro convidado, e Liberace, o extravagante pianista e ator, como cronometrista convidado. Hoje, a WrestleMania é um fenómeno global, e a WrestleMania 35 terá lugar no próximo ano.

 

Campeonato dos Knicks

Em 1970, os fãs dos Knicks estavam ávidos pela conquista de um campeonato. Eram a melhor equipa na liga e liderados pelo seu capitão, e MVP da NBA, Willis Reed, por isso este ia ser o seu ano. Mas no jogo 5 das finais da NBA, aconteceu o desastre. Willis Reed caiu no chão com uma rutura no músculo da coxa. Os Knicks acabariam por perder o jogo 6 forçando à realização de um decisivo jogo 7 no The Garden.

 

O ambiente no The Garden estava tenso. Será que Willis ia jogar? Circulavam rumores, ninguém parecia saber. A equipa começou o aquecimento antes do jogo e Willis não estava presente. E então, apareceu uma figura no túnel e os fãs viram Willis Reed a dirigir-se para o campo usando o seu equipamento de aquecimento, pronto para jogar. Os fãs ficaram tão entusiasmados que o edifício tremeu. Aplaudiram cada cesto que ele fez durante o aquecimento. Willis Reed marcou o primeiro e o segundo cestos do jogo e os Knicks avançaram para derrotar os Lakers e reivindicar o seu primeiro campeonato. Ganharam o seu segundo em 1973.

 

Papa Francisco

Durante a sua histórica visita de seis dias aos Estados Unidos, em setembro de 2015, o Papa Francisco celebrou uma missa edificante para 20.000 paroquianos devotos…foi o segundo Papa a fazê-lo na história do The Garden!

 

Na sua homilia, o Papa reconheceu o significado do local, afirmando: “Estamos no Madison Square Garden, um lugar que é sinónimo desta cidade. Este é o local de importantes eventos desportivos, artísticos e musicais, atraindo pessoas não só desta cidade, mas de todo o mundo…” solidificando assim o nosso lema de Arena Mais Famosa do Mundo.

 

7º PISO CAMAROTES LEXUS

 

Camarote Lexus

Por favor sentem-se e fiquem confortáveis. E depois, olhem lá para fora. Muito poucas pessoas conseguem ver o The Garden sem 20 mil outras pessoas à sua volta, e um número ainda menor de pessoas conseguem vê-lo a partir destes camarotes exclusivos. Por isso, esta é realmente uma vista muito singular da Arena Mais Famosa do Mundo.

 

O que estão a ver neste momento é denominado “a tigela”, por razões óbvias. Vejam o modo como o teto desce inclinado.  É este design único que ajuda a dar ao som uma sensação íntimista e próxima, mesmo com tantas pessoas no espaço. E como podem imaginar, isso é incrivelmente apelativo para os artistas. Elton John disse certa vez, “Este é, sem dúvida e de longe, o local mais excitante no mundo para tocar. É um lugar mágico.” A acústica do The Garden é tão superior que no sentimos como se estivéssemos a ver um artista num pequeno clube, por o som ser tão perfeito e cristalino.

 

Mas essa forma causou alguma preocupação em 2003, quando os prémios Grammy foram realizados no The Garden. Os Grammys tinham a estrutura mais pesada, ou seja um pesado equipamento metálico suspenso do teto, de qualquer evento ALGUMA VEZ realizado no The Garden. Bem, ocorreu uma enorme tempestade de neve na noite anterior, e a equipa de produção estava preocupada com o facto de o telhado suportar todo aquele peso, uma vez que tinham caído várias dezenas de centímetros de neve. Foi quase necessário subirmos ao teto do The Garden e retirarmos a neve com pás! Felizmente, a tempestade passou e ficou tudo bem. Recentemente recebemos os Grammys aqui, em janeiro passado. Felizmente, não houve tempestades de neve.

 

Mas como sabem, o The Garden está longe de ser um local exclusivo para atuações musicais. O The Garden é o local indiscutível para assistir a combates de boxe. O boxe é agora sinónimo do The Garden, mas nos anos setenta e oitenta, o boxe deixou as principais arenas para ser sobretudo um evento de Las Vegas. E então, em 1999, o britânico Lennox Lewis enfrentou o americano Evander Holyfield para o título de pesos-pesados, mesmo no centro da arena. Na realidade, havia mais britânicos no público do que americanos. Quando o hino nacional inglês tocou, foi um dos hinos mais ruidosos alguma vez cantados no MSG. E as vozes dos fãs de Lewis abafaram completamente as vaias dos americanos. O combate foi icónico por algumas razões. Terminou com um empate. E fez regressar o boxe ao MSG. Atualmente, o MSG tem um papel dominante no boxe, assim como no MMA. Na verdade, o evento com maior receita de bilheteira de sempre no The Garden foi o Ultimate Fighting Championship em 2016, com o combate entre Holyfield e Lewis em segundo lugar.

 

Claro que o boxe não é o único desporto regularmente disputado aqui. Temos duas equipas que chamam casa ao The Garden: Alguém consegue adivinhar quais são elas? Isso mesmo, os New York Rangers e os New York Knicks. Na verdade, por vezes temos de mudar o pavimento (a totalidade dos 1.600 metros quadrados), de ringue de gelo para campo de basquetebol, numa questão de horas. Então, o que fazer quando há jogos consecutivos dos Knicks e dos Rangers?

 

São necessárias 24 horas para o gelo congelar até estar pronto para o jogo, por isso não o derretemos no final de cada jogo. Não. Deixamos o gelo exatamente onde está e cobrimo-lo com um material isolador que mantém o ar frio por baixo. Assim, agora podemos montar um campo de basquetebol, um palco de concertos ou um ringue de boxe mesmo por cima do gelo, sem nos preocuparmos que ele derreta. E desenvolvemos mesmo um pavimento especial para a Exposição Canina do Westminster Kennel Club, que recebemos durante a temporada dos Rangers. Este pavimento especial protege as patas dos cães de sentirem o frio. Por isso, quando assistem à exposição canina na televisão ou aqui na arena, saibam que estes estão a apenas alguns centímetros de alta tecnologia de correrem no gelo. Facto divertido sobre esse gelo: Na verdade, é pintado de branco. Porque o gelo, como sabem, é transparente. E em vez de ser uma grande piscina de água, na realidade, são diversas camadas finas de gelo.

 

E a montagem do campo dos Knicks é igualmente uma grande produção. Consiste em 200 peças individuais de madeira, que precisam de ser sempre colocadas manualmente, por isso estão numeradas para ajudar a que tal seja feito rapidamente. Não há realmente limites para o que conseguimos fazer no The Garden. Quando recebemos a Convenção Nacional Republicana em 2004, pela primeira vez, levantámos o pavimento do The Garden um andar inteiro, e construímos uma minicidade por baixo dele. Até instalámos um elevador especial para ser utilizado pelo candidato republicano, o Presidente George W. Bush, e demolimos tudo após o fim do evento.

 

Agora, vamos olhar para o marcador. É o Gardenvision do MSG. Pesa cerca de 22.500 quilogramas, que é aproximadamente o peso de quatro elefantes adultos. Tem 7,5 metros de altura e quase 15 metros de largura. Podem vê-lo a partir de qualquer lugar na arena, mas, claro, temos uma excelente vista aqui em cima. Vejam também as bandeiras penduradas no topo da arena. Estas prestam homenagem a campeonatos e atletas, tal como seria de esperar, mas também homenageiam artistas que quebraram recordes. A banda Phish tem uma bandeira em sua honra por terem realizado 13 espetáculos consecutivos no The Garden. E Billy Joel tem uma bandeira em honra do seu inédito 100º concerto esgotado no The Garden, mais do que qualquer outro artista. Realizou a sua 100ª atuação a 18 de julho, e o governador proclamou oficialmente esse dia como o “Dia Billy Joel”. Um dos seus pianos está exposto no exterior da entrada para a Chase Square. Certifiquem-se de que vão vê-lo antes de saírem. Billy é igualmente o primeiro e único artista a ter uma residência no The Garden. Na verdade, Billy declarou que enquanto conseguisse esgotar um espetáculo no The Garden, continuaria a tocar ali. E esgotou 56 espetáculos durante a sua residência.

 

Aproveitem este momento para tirar algumas selfies, e certifiquem-se que colocam a hashtag #MSGAllAccess. Estes camarotes são normalmente ocupados por celebridades e por quem tem bolsos muito fundos, por isso certifiquem-se que partilham as vossas fotografias com a hashtag #MSGAllAccess para que os vossos amigos possam conhecer o tipo de estatuto VIP a que tiveram direito no The Garden hoje. Daqui a um momento iremos avançar com a visita.

 

Experiência Fotográfica

Ok pessoal. Alinhem-se aqui para a vossa experiência fotográfica. Terão a oportunidade de escolher entre um fundo com os Knicks, os Rangers, uma cena de boxe ou um concerto. Também temos adereços para vocês usarem. Quando a fotografia tiver sido tirada, peçam a uma pessoa do vosso grupo para introduzir o endereço de e-mail e esta irá receber uma recordação digital gratuita da experiência fotográfica que podem reencaminhar para o resto do grupo. Assegurem-se que partilham a vossa fotografia nas redes sociais com #MSGAllAccess. Se estão interessados na compra de uma cópia da fotografia, terão a oportunidade de fazê-lo no final da visita. Quando tiverem terminado, fiquem à vontade para consultar a nossa base de dados Garden 366 digital e explorar alguns dos eventos mais memoráveis do The Garden.

 

9º PISO ZONA DE FÃS

Prontos para outra experiência fotográfica MSG? Bem-vindos à nossa Zona de Fãs. Fiquem à vontade para explorar, mas mantenham-se entre esta zona e o outro elevador. Poderão ver os cacifos originais de Patrick Ewing e Wayne Gretzkty, um Zamboni de hóquei original e jogar com uma das nossas estações de medição interativas. Aproveitem!

 

EXPERIÊNCIA DE REALIDADE VIRTUAL

Podem sentar-se.

Agora que passámos bastante tempo a falar sobre os emocionantes eventos que decorrem no The Garden, vamos deixar que os experimentem por vocês próprios. Alguém aqui já experimentou a realidade virtual?

Se alguém não se sentir confortável em usar os óculos de realidade virtual ou tiver menos de 13 anos de idade, informem-me e poderão experimentar o vídeo num tablet. Tenham em atenção que os óculos de realidade virtual são limpos após cada utilização e podem ser usados sobre óculos e rabos de cavalo. Se, em qualquer momento durante o vídeo, sentirem tonturas, náuseas ou qualquer desconforto, retirem imediatamente os vossos óculos de realidade virtual.

Coloquem os auriculares primeiro, e certifiquem-se de que estes estão colocados de forma segura na cabeça e que cobrem os ouvidos. Em seguida, peguem nos auscultadores e coloquem-nos sobre a cabeça e sobre os auriculares, certificando-se de que o topo dos óculos de realidade virtual repousa no topo da vossa cabeça. Quando os óculos de realidade virtual estiverem colocados, tenham paciência enquanto preparamos o resto do grupo. O vídeo terá inicio em simultâneo para todos. Quando a experiência terminar, certifiquem-se de que retiram os óculos de realidade virtual primeiro, e depois os auriculares, e que colocam ambos à vossa frente.

Se alguém precisar de algo agora ou durante o vídeo, levante a mão.

Vamos agora transportá-los para a excitação de um jogo dos Rangers e dos Knicks, como se estivessem rodeados por uma plateia esgotada no The Garden. E se alguma vez quiseram saber como é atuar no famoso palco do Madison Square Garden, hoje poderão ter um rápido vislumbre, cortesia de um dos nossos artistas favoritos, o verdadeiro “Piano Man”.

Estão todos prontos?

Espero que tenham gostado da espreitadela que deram a como é estar num evento eletrizante no MSG. Ainda existem bilhetes disponíveis para o espetáculo desta noite, por isso certifiquem-se que regressam e experimentam por vocês próprios!

 

5º PISO

 

Balneário dos Knicks e dos Rangers

Muito bem, pessoal. Ninguém, e quero mesmo dizer ninguém, entra aqui a menos que se trate de um atleta, um treinador, um membro da comunicação social, ou faça parte de uma Visita de Acesso Livre ao MSG (simpática recordação de que PODEM tirar fotografias! E certifiquem-se que usam #MSGAllAccess quando fizerem publicações).

 

Esta porta principal conduz ao complexo de balneários para os New York Knicks e os New York Rangers. Esta é uma casa longe de casa para os jogadores, mas, mais do que isso, é um refúgio privado de cada atleta, para se concentrarem no jogo antes do início, e para celebrarem. Os balneários estarão isolados por respeito à privacidade dos nossos jogadores, mas ainda poderão ver bastante do interior a partir da entrada. Agradecemos que respeitem todos os participantes desta visita e garantam que todos conseguem ver. E agora, bem-vindos ao santuário interior dos Knicks e dos Rangers.

 

BALNEÁRIO DOS RANGERS

Eis o balneário dos Rangers. É bastante luxuoso, no que diz respeito a balneários, mas eis um facto pouco conhecido sobre os jogadores. A maioria vem de transporte público até ao The Garden. Isso mesmo! Não em veículos privados, limitam-se a apanhar o metropolitano como uma pessoa normal. Quando os jogadores chegam, normalmente reservam algum tempo para si antes do jogo, e um dos seus rituais pré-jogo é   encontrarem um espaço livre nos bastidores para jogarem futebol antes dos jogos.

 

Reparem que a divisão é redonda. Esta é uma característica propositada, originalmente sugerida por Mark Messier, antigo capitão e membro do Hall of Fame. O objetivo do balneário redondo é promover a união da equipa. Cada jogador consegue olhar nos olhos de todos os outros jogadores no balneário. Não existem pontos mortos.

 

Além disso, olhem para o teto. Este ecoa o distinto design de explosão solar do The Garden. Ajuda os jogadores a sentirem-se em casa, no balneário e no gelo.

 

Uma última coisa: É absolutamente proibido para todos pisarem o logótipo dos Rangers no meio do pavimento. Os nossos jogadores são supersticiosos, e pensa-se que isso possa trazer-lhes azar. Mas podem tirar fotografias. Sem superstições nesse aspeto!

 

BALNEÁRIO DOS KNICKS

O balneário dos Knicks também é redondo para promover a união da equipa, e os Knicks partilham as suas instalações com os Red Storm da Universidade de St. John.

 

Os Knicks são um pouco mais reconhecíveis na rua, especialmente por não usarem capacetes. Por isso, quando vêm para o Arena para um jogo, conduzem diretamente para o interior do The Garden, que é um dos privilégios mais exclusivos que existe. E depois os arrumadores estacionam os carros por eles. Isso mesmo, oferecemos serviço de arrumador aos nossos atletas.

 

Piso da Arena

E aqui estamos, no centro do Madison Square Garden, no centro da cidade de Nova Iorque, o centro do universo.

A partir daqui, podem apreciar realmente a imensa capacidade do The Garden. E o incrível que é que um dos Harlem Globetrotters tenha feito um cesto desde aquela ponte ali em cima.

Estão no mesmo palco onde estiveram os Knicks, os Rangers, músicos mundialmente famosos e…touros. Isso mesmo. O MSG recebe a Professional Bull Riding todos os anos em janeiro. Para esse evento de três dias, cobrimos este pavimento com 750 toneladas de poeira, 9 vezes e meia o peso do Space Shuttle, o que exige dez horas a 33 camiões basculantes para trazerem toda a poeira de Long Island e Nova Jersey.

O PBR acontece em janeiro, durante a temporada dos Rangers. Assim, a forma como protegemos o gelo neste caso é colocando plástico e contraplacado para evitar que a poeira o atinja, colocando depois a poeira em cima disso.

A poeira demora 5 a 6 horas a limpar, ficando a arena pronta para o jogo dos Knicks ou dos Rangers no dia seguinte. Não adivinhariam que, apenas algumas horas antes, os melhores montadores de touros do mundo estavam aqui mesmo.

É definitivamente uma vista esmagadora, estar no palco do The Garden, onde aconteceram tantas coisas incríveis. Quando a comitiva do Papa Francisco esteve aqui antes da sua visita, o The Garden estava preparado para um jogo dos Knicks. Nem imaginam, estes homens, de batinas e tudo, foram para o campo para um pequeno jogo de basquetebol. Por isso, podemos dizer que é difícil ficar imune aos encantos do The Garden.

Papas passaram por aqui. Presidentes. Atletas do Hall of Fame. Artistas icónicos. E agora podem dizer que se juntaram a essa lista exclusiva.

Saída para a Chase Square

Como agradecimento por terem vindo visitar-nos hoje, os passes de Visita de Acesso Livre que estão a usar não são só um oferta nossa para vocês. Podem utilizá-los para receber ofertas especiais, tais como 10% de desconto em produtos selecionadas na loja MSG e 4 dólares de desconto em bilhetes para adultos para o Stage Door Tour, no Radio City Music Hall, onde poderão conhecer uma das lendárias Rockettes!

Sigam-me até à loja para consultarmos as vossas fotografias, disponíveis para compra. Basta introduzir o endereço de e-mail associado à vossa fotografia para verem a imagem.

 

MSG Dark Days

Bem-vindos à All Access Tour™ do Madison Square Garden®! Esperamos que este guia de tradução os ajude a usufruir ainda mais da experiência. Tenham em atenção que o guião da visita e as paragens ao longo do percurso turístico estão sujeitos a alterações com base na atividade da arena.

 

Esperamos que aproveitem a vossa visita à Arena Mais Famosa do Mundo®. Lembrem-se de permanecer perto do vosso guia turístico e informem-nos se tiverem alguma dúvida.

 

BEM-VINDOS

Olá a todos! Bem-vindos ao Madison Square Garden. Hoje tenho a honra de ser o vosso guia para uma experiência verdadeiramente única que fará com que sigam os passos das lendas. Durante os próximos 75 minutos, têm um passe de acesso livre a zonas de bastidores exclusivas que muito poucas pessoas conseguem ver. E ficarão a conhecer alguns dos incríveis e icónicos momentos que aconteceram aqui mesmo onde se encontram.

 

Antes de começarmos a nossa visita, tenho alguns avisos importantes. Primeiro, mantenham os vossos

telemóveis à mão e tirem todas as fotografias dos bastidores que quiserem, mas não é permitida a gravação de vídeos, assim como o uso de selfie sticks. Por isso, se tiverem um, não o utilizem. E como os vossos amigos vão certamente ficar com inveja da vossa experiência quando ficarem a saber da mesma, não deixem de partilhá-la usando a hashtag #MSGAllAccess, e identifiquem o nosso domínio, @thegarden . Podem mesmo ver-se re-publicados nas nossas contas! Para facilitar as coisas, até lhes proporcionamos acesso gratuito ao Wi-Fi – basta ligar a FREEMSGWIFI na vossa configuração de Wi-Fi e aceitar os termos e condições. Caso se esqueçam de tudo isso, basta olhar para o vosso passe e encontrarão o nome da ligação WiFi e a hashtag aí.

 

Uma vez que iremos visitar algumas áreas altamente restritas, é importante que o vosso Passe de Acesso Livre esteja sempre visível. Mantenham-se perto de mim, porque se tivermos retardatários, ou se alguém se perder, precisaremos de interromper a visita e potencialmente perder alguns dos destaques, e sei que ninguém quer isso. No caso de terem em mente uma pausa para irem à casa de banho, saibam que faremos uma breve dentro de alguns minutos, que será a única pausa da visita para idas à casa de banho. Por último, iremos subir e descer diversas escadas rolantes e algumas escadas. Avisem-me se precisarem de ajuda durante o percurso, para que possa providenciar um acompanhante para o elevador. Ok! A parte comercial está tratada. Agora, avancemos para a parte divertida.

 

Senhoras e senhores, neste momento estão no interior do Madison Square Garden – o centro do centro do universo – e hoje, são convidados VIP. Sigam-me para a vossa experiência de acesso livre à Arena Mais Famosa do Mundo.

 

6º PISO

Vamos iniciar a visita de hoje recuando no tempo para reviver o passado que compõe a incrível história do The Garden. Podem não ter percebido, mas na realidade estamos no quarto Madison Square Garden. Iremos aprender mais sobre os outros três The Garden mais adiante.

 

Enquanto andamos, olhem para cima e irão reparar na nossa Garden366 Retrospective. Incrivelmente, ao longo dos anos, um evento memorável tem ocorrido aqui todos os dias – mesmo em anos bissextos – e comemorámos muitos destes aqui. A adição mais recente ao Garden366 foi em reconhecimento do UFC 205, realizado a 12 de novembro de 2016. Tratou-se do primeiro evento de MMA legal no estado de Nova Iorque, em 20 anos, e o evento desportivo com maior bilheteira no MSG, quando Conor McGregor se tornou no primeiro campeão simultâneo em duas categorias de peso na história do UFC.

 

Combate do Século

Existe uma razão para que as pessoas se refiram ao The Garden como a Meca do Boxe. Nenhum local se aproxima sequer do historial de combates do The Garden, e não há nada mais ruidoso ou mais excitante que os rounds de um combate de boxe aqui, onde tudo pode acontecer. É possível sentir verdadeiramente o chão a tremer!

 

Um dos combates mais famosos no The Garden foi o primeiro encontro entre Muhammad Ali e Joe Frazier, a 8 de março de 1971. Foi um combate raro entre dois campeões de pesos pesados sem derrotas, apelidado de “Combate do Século”. O combate durou 15 esgotantes rounds com Frazier a levar Ali ao tapete duas vezes. E embora ambos os pugilistas continuassem de pé no final, os juízes atribuíram a vitória por unanimidade a Frazier. Ali sofreu a sua primeira derrota a nível profissional em frente de uma plateia cheia de estrelas no The Garden. Mas vingou-se da derrota três anos depois, quando regressou ao The Garden para vencer Frazier na desforra.

 

Pausa para Ir à Casa de Banho

Vamos parar por um momento para que utilizem as instalações sanitárias. Tenham em atenção que esta é a única pausa para irem à casa de banho

durante a visita, e iremos avançar rapidamente, por isso aproveitem esta oportunidade. Enquanto esperam, fiquem à vontade para espreitar a nossa parede interativa Garden 366.

 

O Afundanço

Provavelmente sabem que Michael Jordan, dos Chicago Bulls, é considerado por muitos como sendo o melhor jogador de basquetebol de todos os tempos, sendo particularmente famoso pelos seus afundanços. Uma das razões para ele ser tão bom a fazer afundanços deve-se ao seu salto vertical recorde na NBA, com umas incríveis quarenta e oito polegadas de altura. Por isso, imagine quatro pés, ou 1,2 metros, ou uma criança de sete anos de altura média.

 

Mas, nesta casa, Michael Jordan provou um pouco do seu próprio remédio. Era o jogo 2 das finais da Conferência Leste de 1993, e os Knicks estavam a ganhar por 91-88. A 50 segundos do final, John Starks, o homem mais baixo em campo, passou por BJ Armstrong e subiu na direção do icónico teto do MSG e por cima de Horace Grant e Michael Jordan, antes de fazer um poderoso afundanço com a mão esquerda, confirmando a vitória. Infelizmente, os Bulls venceriam os próximos quatro jogos e eliminariam os Knicks, mas o Afundanço permaneceria como um dos momentos mais icónicos na história do basquetebol. E esta imagem tornou-se num dos cartazes mais vendidos entre os fãs dos Knicks.

 

Marilyn Monroe

Não existe uma versão mais famosa da canção “Happy Birthday” do que aquela que Marilyn Monroe cantou para o Presidente John F. Kennedy em 1962, na terceira localização do MSG, na 49th Street. A atriz e estrela de cinema foi a principal atração da festa de angariação de fundos do Partido Democrata e festa de aniversário realizada em honra do Presidente. Após uma longa introdução, Marilyn surgiu em palco e tirou o casaco de peles, ouvindo-se um suspiro sonoro vindo da plateia. O vestido que usava era de lantejoulas, deslumbrante e tão apertado que teve de ser cosido no seu próprio corpo. A sua escaldante versão de “Happy Birthday, Mr. President” ficou instantaneamente famosa. Kennedy acompanhou a atuação afirmando “agora posso retirar-me da política, depois de me terem cantado os parabéns de forma tão doce e plena.”

 

WrestleMania I

Agora, se forem fãs de wrestling, talvez saibam que estamos naquele que muitos consideram ser solo sagrado. Foi aqui, em 1985, que o MSG recebeu a primeira WrestleMania, que se tornou num fenómeno cultural, mudando a face do desporto e do entretenimento modernos.

 

Os calções amarelos pertencem, neste caso, ao lendário Hulk Hogan, que era a maior superestrela do wrestling dos anos 80. Ele ajudou a preparar o caminho para The Rock, Stone Cold Steve Austin, The Undertaker, John Cena e tantos outros. Naquela noite, em 1985, o Hulkster e o seu colega de “tag team”, Mr. T, venceram “Rowdy” Roddy Piper e “Mr. Wonderful” Paul Orndorff. Muhammad Ali, a lenda do boxe, participou como árbitro convidado, e Liberace, o extravagante pianista e ator, como cronometrista convidado. Hoje, a WrestleMania é um fenómeno global, e a WrestleMania 35 terá lugar no próximo ano.

 

Campeonato dos Knicks

Em 1970, os fãs dos Knicks estavam ávidos pela conquista de um campeonato. Eram a melhor equipa na liga e liderados pelo seu capitão, e MVP da NBA, Willis Reed, por isso este ia ser o seu ano. Mas no jogo 5 das finais da NBA, aconteceu o desastre. Willis Reed caiu no chão com uma rutura no músculo da coxa. Os Knicks acabariam por perder o jogo 6 forçando à realização de um decisivo jogo 7 no The Garden.

 

O ambiente no The Garden estava tenso. Será que Willis ia jogar? Circulavam rumores, ninguém parecia saber. A equipa começou o aquecimento antes do jogo e Willis não estava presente. E então, apareceu uma figura no túnel e os fãs viram Willis Reed a dirigir-se para o campo usando o seu equipamento de aquecimento, pronto para jogar. Os fãs ficaram tão entusiasmados que o edifício tremeu. Aplaudiram cada cesto que ele fez durante o aquecimento. Willis Reed marcou o primeiro e o segundo cestos do jogo e os Knicks avançaram para derrotar os Lakers e reivindicar o seu primeiro campeonato. Ganharam o seu segundo em 1973.

 

Papa Francisco

Durante a sua histórica visita de seis dias aos Estados Unidos, em setembro de 2015, o Papa Francisco celebrou uma missa edificante para 20.000 paroquianos devotos…foi o segundo Papa a fazê-lo na história do The Garden!

 

Na sua homilia, o Papa reconheceu o significado do local, afirmando: “Estamos no Madison Square Garden, um lugar que é sinónimo desta cidade. Este é o local de importantes eventos desportivos, artísticos e musicais, atraindo pessoas não só desta cidade, mas de todo o mundo…” solidificando assim o nosso lema de Arena Mais Famosa do Mundo.

 

Sala de Conferência de Imprensa

Bem-vindos à sala de conferência de imprensa. Fiquem à vontade para tirar quantas fotografias quiserem, mas evitem ir para trás do pódio. 

Antes de cada jogo, os jornalistas reúnem-se nesta sala, começando pelo catering. O treinador entra então para a sua entrevista de pré-jogo, onde falará sobre as notícias do dia relacionadas com a equipa, e depois é hora do jogo.

Depois do jogo, voltam todos à sala de conferência de imprensa para uma entrevista pós-jogo com o treinador. O representante de Relações Públicas dos Knicks encontra-se com o treinador nos balneários, e informa-o enquanto caminham, e depois entram ambos por aquela porta ali. Se tiver acontecido algo realmente importante, também teremos jogadores nesta sala, mas normalmente as entrevistas têm lugar nos balneários, que visitaremos mais tarde.

7º PISO CAMAROTES LEXUS

Ao longo da sua história o The Garden recebeu alguns eventos fenomenais que mudaram o mundo. Se estas paredes pudessem falar, teriam uma perspetiva incrível das maiores figuras desportivas, políticas, musicais e mesmo religiosas.

 

Este corredor é provavelmente o mais próximo que teremos a estas paredes falarem realmente, dado que apresentam imagens notáveis da história do The Garden. Enquanto nos dirigimos para o camarote Lexus, onde teremos uma vista VIP da arena, indicarei algumas fotografias específicas, mas certifiquem-se que vêem todas, dado que capturam realmente a extensa história do The Garden.

 

Camarote Lexus

Por favor sentem-se e fiquem confortáveis. E depois, olhem lá para fora. Muito poucas pessoas conseguem ver o The Garden sem 20 mil outras pessoas à sua volta, e um número ainda menor de pessoas conseguem vê-lo a partir destes camarotes exclusivos. Por isso, esta é realmente uma vista muito singular da Arena Mais Famosa do Mundo.

 

O que estão a ver neste momento é denominado “a tigela”, por razões óbvias. Vejam o modo como o teto desce inclinado.  É este design único que ajuda a dar ao som uma sensação íntimista e próxima, mesmo com tantas pessoas no espaço. E como podem imaginar, isso é incrivelmente apelativo para os artistas. Elton John disse certa vez, “Este é, sem dúvida e de longe, o local mais excitante no mundo para tocar. É um lugar mágico.” A acústica do The Garden é tão superior que no sentimos como se estivéssemos a ver um artista num pequeno clube, por o som ser tão perfeito e cristalino.

 

Mas esta forma causou alguma preocupação em 2003, quando os prémios Grammy foram realizados no The Garden. Os Grammys tinham a estrutura mais pesada, ou seja um pesado equipamento metálico suspenso do teto, de qualquer evento ALGUMA VEZ realizado no The Garden. Bem, ocorreu uma enorme tempestade de neve na noite anterior, e a equipa de produção estava preocupada com o facto de o telhado suportar todo aquele peso, uma vez que tinham caído várias dezenas de centímetros de neve. Foi quase necessário subirmos ao teto do The Garden e retirarmos a neve com pás! Felizmente, a tempestade passou e ficou tudo bem. Recentemente recebemos os Grammys aqui, em janeiro passado. Felizmente, não houve tempestades de neve.

 

Mas como sabem, o The Garden está longe de ser um local exclusivo para atuações musicais. O The Garden é o local indiscutível para assistir a combates de boxe. O boxe é agora sinónimo do The Garden, mas nos anos setenta e oitenta, o boxe deixou as principais arenas para ser sobretudo um evento de Las Vegas. E então, em 1999, o britânico Lennox Lewis enfrentou o americano Evander Holyfield para o título de pesos-pesados, mesmo no centro da arena. Na realidade, havia mais britânicos no público do que americanos. Quando o hino nacional inglês tocou, foi um dos hinos mais ruidosos alguma vez cantados no MSG. E as vozes dos fãs de Lewis abafaram completamente as vaias dos americanos. O combate foi icónico por algumas razões. Terminou com um empate. E fez regressar o boxe ao MSG. Atualmente, o MSG tem um papel dominante no boxe, assim como no MMA. Na verdade, o evento com maior receita de bilheteira de sempre no The Garden foi o Ultimate Fighting Championship em 2016, com o combate entre Holyfield e Lewis em segundo lugar.

 

Claro que o boxe não é o único desporto regularmente disputado aqui. Temos duas equipas que chamam casa ao The Garden: Alguém consegue adivinhar quais são elas? Isso mesmo, os New York Rangers e os New York Knicks. Na verdade, por vezes temos de mudar o pavimento (a totalidade dos 1.600 metros quadrados), de ringue de gelo para campo de basquetebol, numa questão de horas. Então, o que fazer quando há jogos consecutivos dos Knicks e dos Rangers?

 

São necessárias 24 horas para o gelo congelar até estar pronto para o jogo, por isso não o derretemos no final de cada jogo. Não. Deixamos o gelo exatamente onde está e cobrimo-lo com um material isolador que mantém o ar frio por baixo. Assim, agora podemos montar um campo de basquetebol, um palco de concertos ou um ringue de boxe mesmo por cima do gelo, sem nos preocuparmos que ele derreta. E desenvolvemos mesmo um pavimento especial para a Exposição Canina do Westminster Kennel Club, que recebemos durante a temporada dos Rangers. Este pavimento especial protege as patas dos cães de sentirem o frio. Por isso, quando assistem à exposição canina na televisão ou aqui na arena, saibam que estes estão a apenas alguns centímetros de alta tecnologia de correrem no gelo. Facto divertido sobre esse gelo: Na verdade, é pintado de branco. Porque o gelo, como sabem, é transparente. E em vez de ser uma grande piscina de água, na realidade, são diversas camadas finas de gelo.

 

E a montagem do campo dos Knicks é igualmente uma grande produção. Consiste em 200 peças individuais de madeira, que precisam de ser sempre colocadas manualmente, por isso estão numeradas para ajudar a que tal seja feito rapidamente. Não há realmente limites para o que conseguimos fazer no The Garden. Quando recebemos a Convenção Nacional Republicana em 2004, pela primeira vez, levantámos o pavimento do The Garden um andar inteiro, e construímos uma minicidade por baixo dele. Até instalámos um elevador especial para ser utilizado pelo candidato republicano, o Presidente George W. Bush, e demolimos tudo após o fim do evento.

 

Agora, vamos olhar para o marcador. É o Gardenvision do MSG. Pesa cerca de 22.500 quilogramas, que é aproximadamente o peso de quatro elefantes adultos. Tem 7,5 metros de altura e quase 15 metros de largura. Podem vê-lo a partir de qualquer lugar na arena, mas, claro, temos uma excelente vista aqui em cima. Vejam também as bandeiras penduradas no topo da arena. Estas prestam homenagem a campeonatos e atletas, tal como seria de esperar, mas também homenageiam artistas que quebraram recordes. A banda Phish tem uma bandeira em sua honra por terem realizado 13 espetáculos consecutivos no The Garden. E Billy Joel tem uma bandeira em honra do seu inédito 100º concerto esgotado no The Garden, mais do que qualquer outro artista. Realizou a sua 100ª atuação a 18 de julho, e o governador proclamou oficialmente esse dia como o “Dia Billy Joel”. Um dos seus pianos está exposto no exterior da entrada para a Chase Square. Certifiquem-se de que vão vê-lo antes de saírem. Billy é igualmente o primeiro e único artista a ter uma residência no The Garden. Na verdade, Billy declarou que enquanto conseguisse esgotar um espetáculo no The Garden, continuaria a tocar ali.

 

Aproveitem este momento para tirar algumas selfies, e certifiquem-se que colocam a hashtag #MSGAllAccess. Estes camarotes são normalmente ocupados por celebridades e por quem tem bolsos muito fundos, por isso certifiquem-se que partilham as vossas fotografias com a hashtag #MSGAllAccess para que os vossos amigos possam conhecer o tipo de estatuto VIP a que tiveram direito no The Garden hoje. Daqui a um momento iremos avançar com a visita.

 

Experiência Fotográfica

Ok pessoal. Alinhem-se aqui para a vossa experiência fotográfica. Terão a oportunidade de escolher entre um fundo com os Knicks, os Rangers, uma cena de boxe ou um concerto. Também temos adereços para vocês usarem. Quando a fotografia tiver sido tirada, peçam a uma pessoa do vosso grupo para introduzir o endereço de e-mail e esta irá receber uma recordação digital gratuita da experiência fotográfica que podem reencaminhar para o resto do grupo. Assegurem-se que partilham a vossa fotografia nas redes sociais com #MSGAllAccess. Se estão interessados na compra de uma cópia da fotografia, terão a oportunidade de fazê-lo no final da visita. Quando tiverem terminado, fiquem à vontade para consultar a nossa base de dados Garden 366 digital e explorar alguns dos eventos mais memoráveis do The Garden.

 

10º PISO CHASE BRIDGE 

Realidade Virtual

Bem-vindos à ponte da comunicação social. Estes lugares são exclusivamente reservados para que os membros da imprensa que cobrem os jogos dos Knicks e dos Rangers tenham uma visão panorâmica de toda a ação. Podem sentar-se.

Agora que passámos bastante tempo a falar sobre os emocionantes eventos que decorrem no The Garden, vamos deixar que os experimentem por vocês próprios. Alguém aqui já experimentou a realidade virtual?

Se alguém não se sentir confortável em usar os óculos de realidade virtual ou tiver menos de 13 anos de idade, informem-me e poderão experimentar o vídeo num tablet. Tenham em atenção que os óculos de realidade virtual são limpos após cada utilização e podem ser usados sobre óculos e rabos de cavalo. Se, em qualquer momento durante o vídeo, sentirem tonturas, náuseas ou qualquer desconforto, retirem imediatamente os vossos óculos de realidade virtual.

Coloquem os auriculares primeiro, e certifiquem-se de que estes estão colocados de forma segura na cabeça e que cobrem os ouvidos. Em seguida, peguem nos auscultadores e coloquem-nos sobre a cabeça e sobre os auriculares, certificando-se de que o topo dos óculos de realidade virtual repousa no topo da vossa cabeça. Quando os óculos de realidade virtual estiverem colocados, tenham paciência enquanto preparamos o resto do grupo. O vídeo terá inicio em simultâneo para todos. Quando a experiência terminar, certifiquem-se de que retiram os óculos de realidade virtual primeiro, e depois os auriculares, e que colocam ambos à vossa frente.

Se alguém precisar de algo agora ou durante o vídeo, levante a mão.

Vamos agora transportá-los para a excitação de um jogo dos Rangers e dos Knicks, como se estivessem rodeados por uma plateia esgotada no The Garden. E se alguma vez quiseram saber como é atuar no famoso palco do Madison Square Garden, hoje poderão ter um rápido vislumbre, cortesia de um dos nossos artistas favoritos, o verdadeiro “Piano Man”.

Estão todos prontos?

5º PISO

Camarim das Estrelas

Quem está pronto para usar o passe de Acesso Livre para visitar os bastidores?

Vamos ver os camarins reais que superestrelas como Pink, Guns N Roses, Drake, Katy Perry, U2, Rihanna e até Michael Jackson, utilizaram quando atuaram no The Garden. Alguma vez puderam dizer que estiveram exatamente no mesmo lugar onde Michael Jackson esteve? Bem, hoje podem. Este corredor fica cheio de energia antes de um artista pisar o palco do Madison Square Garden. Atuar no Madison Square Garden é muitas vezes visto como o auge da carreira de um artista. Por isso, imaginem como um artista se deve sentir ao percorrer aquele corredor a caminho do maior palco do mundo?

Uma coisa que devem saber sobre estes camarins é que a maioria dos artistas viaja com os seus próprios móveis. Estes artistas podem estar na estrada durante dois anos de cada vez. Por isso, muitos viajam com sofás, equipamento de treino e decoração. Tudo o que precisam para personalizar o camarim e fazê-los sentirem-se em casa.

Cada artista tem um “rider”, que é uma lista de pedidos que o artista envia antecipadamente. Satisfazemos sempre na íntegra estes pedidos antes do artista entrar no edifício. Assim, teremos comida, bebidas, marcas de chá, água ou refrigerante específicos ou o que quer que o artista queira beber. Alguns artistas exigem que o ar condicionado seja desligado, não apenas nos bastidores, mas na frente do palco, para protegerem a voz, o que pode tornar-se um pouco desconfortável… e não é suposto eu dizer isto, mas houve um artista que exigiu que instalássemos assentos de sanitas inteiramente novas no camarim, com o plástico ainda montado, para que soubesse tratar-se de um assento novo. Como disse, o The Garden é a sua casa durante o tempo em que estão no edifício e, às vezes, queremos um assento de sanita completamente novo em nossa casa.

Há cinco camarins como este, mas quando organizámos o 12/12/12, o concerto de beneficência dedicado às vítimas do Furacão Sandy, tínhamos muito mais celebridades do que camarins. Bruce Springsteen e a E Street Band, Bon Jovi, Roger Waters, Alicia Keys, Paul McCartney, Kanye West, The Who, Eddie Vedder e muitos mais. Tivemos de utilizar todos os espaços imagináveis, dos balneários até aos corredores traseiros, passando pelos gabinetes da produção, para hospedar todos os artistas e as suas equipas. No entanto, todos eles conviveram, circularam por ali, e não estavam preocupados em ter um camarim privado. Na verdade, estavam ali para contribuir para a causa.

Balneário dos Knicks e dos Rangers

Muito bem, pessoal. Ninguém, e quero mesmo dizer ninguém, entra aqui a menos que se trate de um atleta, um treinador, um membro da comunicação social, ou faça parte de uma Visita de Acesso Livre ao MSG (simpática recordação de que PODEM tirar fotografias! E certifiquem-se que usam #MSGAllAccess quando fizerem publicações).

 

Esta porta principal conduz ao complexo de balneários dos New York Knicks e dos New York Rangers. Esta é uma casa longe de casa para os jogadores, mas, mais do que isso, é um refúgio privado de cada atleta, para se concentrarem no jogo antes do início, e para celebrarem. Os balneários estarão isolados por respeito à privacidade dos nossos jogadores, mas ainda poderão ver bastante do interior a partir da entrada. Agradecemos que respeitem todos os participantes desta visita e garantam que todos conseguem ver. E agora, bem-vindos ao santuário interior dos Knicks e dos Rangers.

 

BALNEÁRIO DOS RANGERS

Eis o balneário dos Rangers. É bastante luxuoso, no que diz respeito a balneários, mas eis um facto pouco conhecido sobre os jogadores. A maioria vem de transporte público até ao The Garden. Isso mesmo! Não em veículos privados, limitam-se a apanhar o metropolitano como uma pessoa normal. Quando os jogadores chegam, normalmente reservam algum tempo para si antes do jogo, e um dos seus rituais pré-jogo é   encontrarem um espaço livre nos bastidores para jogarem futebol antes dos jogos.

 

Reparem que a divisão é redonda. Esta é uma característica propositada, originalmente sugerida por Mark Messier, antigo capitão e membro do Hall of Fame. O objetivo do balneário redondo é promover a união da equipa. Cada jogador consegue olhar nos olhos de todos os outros jogadores no balneário. Não existem pontos mortos.

 

Uma última coisa: É absolutamente proibido para todos pisarem o logótipo dos Rangers no meio do pavimento. Os nossos jogadores são supersticiosos, e pensa-se que isso possa trazer-lhes azar. Mas podem tirar fotografias. Sem superstições nesse aspeto!

 

BALNEÁRIO DOS KNICKS

O balneário dos Knicks também é redondo para promover a união da equipa, e os Knicks partilham as suas instalações com os Red Storm da Universidade de St. John.

Os Knicks são um pouco mais reconhecíveis na rua, especialmente por não usarem capacetes. Por isso, quando vêm para o Arena para um jogo, conduzem diretamente para o interior do The Garden, que é um dos privilégios mais exclusivos que existe. E depois os arrumadores estacionam os carros por eles. Isso mesmo, oferecemos serviço de arrumador aos nossos atletas.

 

Piso da Arena

E aqui estamos, no centro do Madison Square Garden, no centro da cidade de Nova Iorque, o centro do universo.

A partir daqui, podem apreciar realmente a imensa capacidade do The Garden. E como é incrível que um dos Harlem Globetrotters tenha feito um cesto desde aquela ponte ali em cima.

Estão no mesmo palco onde estiveram os Knicks, os Rangers, músicos mundialmente famosos e…touros. Isso mesmo. O MSG recebe a Professional Bull Riding todos os anos em janeiro. Para esse evento de três dias, cobrimos este pavimento com 750 toneladas de poeira, 9 vezes e meia o peso do Space Shuttle, o que exige dez horas a 33 camiões basculantes para trazerem toda a poeira de Long Island e Nova Jersey.

O PBR acontece em janeiro, durante a temporada dos Rangers. Assim, a forma como protegemos o gelo neste caso é colocando plástico e contraplacado para evitar que a poeira o atinja, colocando depois a poeira em cima disso.

A poeira demora 5 a 6 horas a limpar, ficando a arena pronta para o jogo dos Knicks ou dos Rangers no dia seguinte. Não adivinhariam que, apenas algumas horas antes, os melhores montadores de touros do mundo estavam aqui mesmo.

É definitivamente uma vista esmagadora, estar no palco do The Garden, onde aconteceram tantas coisas incríveis. Quando a comitiva do Papa Francisco esteve aqui antes da sua visita, o The Garden estava preparado para um jogo dos Knicks. Nem imaginam, estes homens, de batinas e tudo, foram para o campo para um pequeno jogo de basquetebol. Por isso, podemos dizer que é difícil ficar imune aos encantos do The Garden.

Saída para a Chase Square

Como agradecimento por terem vindo visitar-nos hoje, os passes de Visita de Acesso Livre que estão a usar não são só um oferta nossa para vocês. Podem utilizá-los para receber ofertas especiais, tais como 10% de desconto em produtos selecionadas na loja MSG e 4 dólares de desconto em bilhetes para adultos para o Stage Door Tour, no Radio City Music Hall, onde poderão conhecer uma das lendárias Rockettes!

Sigam-me até à loja para consultarmos as vossas fotografias, disponíveis para compra. Basta introduzir o endereço de e-mail associado à vossa fotografia para verem a imagem.

 

New York Knicks Game Days

Bem-vindos à All Access Tour™ do Madison Square Garden®! Esperamos que este guia de tradução os ajude a usufruir ainda mais da experiência. Tenham em atenção que o guião da visita e as paragens ao longo do percurso turístico estão sujeitos a alterações com base na atividade da arena.

 

Esperamos que aproveitem a vossa visita à Arena Mais Famosa do Mundo®. Lembrem-se de permanecer perto do vosso guia turístico e informem-nos se tiverem alguma dúvida.

 

BEM-VINDOS

Olá a todos! Bem-vindos ao Madison Square Garden. Hoje tenho a honra de ser o vosso guia para uma experiência verdadeiramente única que fará com que sigam os passos das lendas. Durante os próximos 75 minutos, têm um passe de acesso livre a zonas de bastidores exclusivas que muito poucas pessoas conseguem ver. E ficarão a conhecer alguns dos incríveis e icónicos momentos que aconteceram aqui mesmo onde se encontram.

 

Antes de começarmos a nossa visita, tenho alguns avisos importantes. Primeiro, mantenham os vossos

telemóveis à mão e tirem todas as fotografias dos bastidores que quiserem, mas não é permitida a gravação de vídeos, assim como o uso de selfie sticks. Por isso, se tiverem um, não o utilizem. E como os vossos amigos vão certamente ficar com inveja da vossa experiência quando ficarem a saber da mesma, não deixem de partilhá-la usando a hashtag #MSGAllAccess, e identifiquem o nosso domínio, @thegarden . Podem mesmo ver-se re-publicados nas nossas contas! Para facilitar as coisas, até lhes proporcionamos acesso gratuito ao Wi-Fi – basta ligar a FREEMSGWIFI na vossa configuração de Wi-Fi e aceitar os termos e condições. Caso se esqueçam de tudo isso, basta olhar para o vosso passe e encontrarão o nome da ligação WiFi e a hashtag aí.

 

Uma vez que iremos visitar algumas áreas altamente restritas, é importante que o vosso Passe de Acesso Livre esteja sempre visível. Mantenham-se perto de mim, porque se tivermos retardatários, ou se alguém se perder, precisaremos de interromper a visita e potencialmente perder alguns dos destaques, e sei que ninguém quer isso. No caso de terem em mente uma pausa para irem à casa de banho, saibam que faremos uma breve dentro de alguns minutos, que será a única pausa da visita para idas à casa de banho. Por último, iremos subir e descer diversas escadas rolantes e algumas escadas. Avisem-me se precisarem de ajuda durante o percurso, para que possa providenciar um acompanhante para o elevador. Ok! A parte comercial está tratada. Agora, avancemos para a parte divertida.

 

Senhoras e senhores, neste momento estão no interior do Madison Square Garden – o centro do centro do universo – e hoje, são convidados VIP. Sigam-me para a vossa experiência de acesso livre à Arena Mais Famosa do Mundo.

 

6ºPISO

Vamos continuar a visita de hoje recuando no tempo para reviver o passado que compõe a incrível história do The Garden. Podem não ter percebido, mas na realidade estamos no quarto Madison Square Garden. Iremos aprender mais sobre os outros três The Garden mais adiante.

 

Como verão durante a visita de hoje, há muito trabalho a decorrer no edifício para preparar o jogo dos Knicks desta noite. Muito poucas pessoas conseguem ver todo o trabalho de bastidores que existe na preparação de um jogo da NBA, especialmente os que acontecem na Arena Mais Famosa do Mundo.

 

Enquanto andamos, olhem para cima e irão reparar na nossa Garden366 Retrospective. Incrivelmente, ao longo dos anos, um evento memorável tem ocorrido aqui todos os dias – mesmo em anos bissextos – e comemorámos muitos destes aqui. A adição mais recente ao Garden366 foi em reconhecimento do UFC 205, realizado a 12 de novembro de 2016. Tratou-se do primeiro evento de MMA legal no estado de Nova Iorque, em 20 anos, e o evento desportivo com maior bilheteira no MSG, quando Conor McGregor se tornou no primeiro campeão simultâneo em duas categorias de peso na história do UFC.

 

Combate do Século

Existe uma razão para que as pessoas se refiram ao The Garden como a Meca do Boxe. Nenhum local se aproxima sequer do historial de combates do The Garden, e não há nada mais ruidoso ou mais excitante que os rounds de um combate de boxe aqui, onde tudo pode acontecer. É possível sentir verdadeiramente o chão a tremer!

Um dos combates mais famosos no The Garden foi o primeiro encontro entre Muhammad Ali e Joe Frazier, a 8 de março de 1971. Foi um combate raro entre dois campeões de pesos pesados sem derrotas, apelidado de “Combate do Século”. O combate durou 15 esgotantes rounds com Frazier a levar Ali ao tapete duas vezes. E embora ambos os pugilistas continuassem de pé no final, os juízes atribuíram a vitória por unanimidade a Frazier. Ali sofreu a sua primeira derrota a nível profissional em frente de uma plateia cheia de estrelas no The Garden. Mas vingou-se da derrota três anos depois, quando regressou ao The Garden para vencer Frazier na desforra.

 

Pausa para Ir à Casa de Banho

Vamos parar por um momento para que utilizem as instalações sanitárias. Tenham em atenção que esta é a única pausa para irem à casa de banho

durante a visita, e iremos avançar rapidamente, por isso aproveitem esta oportunidade. Enquanto esperam, fiquem à vontade para espreitar a nossa parede interativa Garden 366.

 

O Afundanço

Provavelmente sabem que Michael Jordan, dos Chicago Bulls, é considerado por muitos como sendo o melhor jogador de basquetebol de todos os tempos, sendo particularmente famoso pelos seus afundanços. Uma das razões para ele ser tão bom a fazer afundanços deve-se ao seu salto vertical recorde na NBA, com umas incríveis quarenta e oito polegadas de altura. Por isso, imagine quatro pés, ou 1,2 metros, ou uma criança de sete anos de altura média.

 

Mas, nesta casa, Michael Jordan provou um pouco do seu próprio remédio. Era o jogo 2 das finais da Conferência Leste de 1993, e os Knicks estavam a ganhar por 91-88. A 50 segundos do final, John Starks, o homem mais baixo em campo, passou por BJ Armstrong e subiu na direção do icónico teto do MSG e por cima de Horace Grant e Michael Jordan, antes de fazer um poderoso afundanço com a mão esquerda, confirmando a vitória. Infelizmente, os Bulls venceriam os próximos quatro jogos e eliminariam os Knicks, mas o Afundanço permaneceria como um dos momentos mais icónicos na história do basquetebol. E esta imagem tornou-se num dos cartazes mais vendidos entre os fãs dos Knicks.

 

Marilyn Monroe

Não existe uma versão mais famosa da canção “Happy Birthday” do que aquela que Marilyn Monroe cantou para o Presidente John F. Kennedy em 1962, na terceira localização do MSG, na 49th Street. A atriz e estrela de cinema foi a principal atração da festa de angariação de fundos do Partido Democrata e festa de aniversário realizada em honra do Presidente. Após uma longa introdução, Marilyn surgiu em palco e tirou o casaco de peles, ouvindo-se um suspiro sonoro vindo da plateia. O vestido que usava era de lantejoulas, deslumbrante e tão apertado que teve de ser cosido no seu próprio corpo. A sua escaldante versão de “Happy Birthday, Mr. President” ficou instantaneamente famosa. Kennedy acompanhou a atuação afirmando “agora posso retirar-me da política, depois de me terem cantado os parabéns de forma tão doce e plena.”

 

 

WrestleMania I

Agora, se forem fãs de wrestling, talvez saibam que estamos naquele que muitos consideram ser solo sagrado. Foi aqui, em 1985, que o MSG recebeu a primeira WrestleMania, que se tornou num fenómeno cultural, mudando a face do desporto e do entretenimento modernos.

 

Os calções amarelos pertencem, neste caso, ao lendário Hulk Hogan, que era a maior superestrela do wrestling dos anos 80. Ele ajudou a preparar o caminho para The Rock, Stone Cold Steve Austin, The Undertaker, John Cena e tantos outros. Naquela noite, em 1985, o Hulkster e o seu colega de “tag team”, Mr. T, venceram “Rowdy” Roddy Piper e “Mr. Wonderful” Paul Orndorff. Muhammad Ali, a lenda do boxe, participou como árbitro convidado, e Liberace, o extravagante pianista e ator, como cronometrista convidado. Hoje, a WrestleMania é um fenómeno global, e a WrestleMania 35 terá lugar no próximo ano.

 

Campeonato dos Knicks

Em 1970, os fãs dos Knicks estavam ávidos pela conquista de um campeonato. Eram a melhor equipa na liga e liderados pelo seu capitão, e MVP da NBA, Willis Reed, por isso este ia ser o seu ano. Mas no jogo 5 das finais da NBA, aconteceu o desastre. Willis Reed caiu no chão com uma ruptura no músculo da coxa. Os Knicks acabariam por perder o jogo 6 forçando à realização de um decisivo jogo 7 no The Garden.

 

O ambiente no The Garden estava tenso. Será que Willlis ia jogar? Circulavam rumores, ninguém parecia saber. A equipa começou o aquecimento antes do jogo e Willis não estava presente. E então, apareceu uma figura no túnel e os fãs viram Willis Reed a dirigir-se para o campo usando o seu equipamento de aquecimento, pronto para jogar. Os fãs ficaram tão entusiasmados que o edifício tremeu. Aplaudiram cada cesto que ele fez durante o aquecimento. Willis Reed marcou o primeiro e o segundo cestos do jogo e os Knicks avançaram para derrotar os Lakers e reivindicar o seu primeiro campeonato. Ganharam o seu segundo em 1973.

 

Papa Francisco

Durante a sua histórica visita de seis dias aos Estados Unidos, em setembro de 2015, o Papa Francisco celebrou uma missa edificante para 20.000 paroquianos devotos…foi o segundo Papa a fazê-lo na história do The Garden!

 

Na sua homilia, o Papa reconheceu o significado do local, afirmando: “Estamos no Madison Square Garden, um lugar que é sinónimo desta cidade. Este é o local de importantes eventos desportivos, artísticos e musicais, atraindo pessoas não só desta cidade, mas de todo o mundo…” solidificando assim o nosso lema de Arena Mais Famosa do Mundo.

 

7º PISO CAMAROTES LEXUS

 

Ao longo da sua história o The Garden recebeu alguns eventos fenomenais que mudaram o mundo. Se estas paredes pudessem falar, teriam uma perspetiva incrível das maiores figuras desportivas, políticas, musicais e mesmo religiosas.

 

Este corredor é provavelmente o mais próximo que teremos a estas paredes falarem realmente, dado que apresentam imagens notáveis da história do The Garden. Enquanto nos dirigimos para o camarote Lexus, onde teremos uma vista VIP da arena, indicarei algumas fotografias específicas, mas certifiquem-se que vêem todas, dado que capturam realmente a extensa história do The Garden.

 

Camarote Lexus

Por favor, sentem-se e fiquem confortáveis. E depois, olhem lá para fora. Muito poucas pessoas conseguem ver o The Garden sem 20 mil outras pessoas à sua volta, e um número ainda menor de pessoas conseguem vê-lo a partir destes camarotes exclusivos. Por isso, esta é realmente uma vista muito singular da Arena Mais Famosa do Mundo.

 

O que estão a ver neste momento é denominado “a tigela”, por razões óbvias. Vejam o modo como o teto desce inclinado.  É este design único que ajuda a dar ao som uma sensação íntimista e próxima, mesmo com tantas pessoas no espaço. E como podem imaginar, isso é incrivelmente apelativo para os artistas. Elton John disse certa vez, “Este é, sem dúvida e de longe, o local mais excitante no mundo para tocar. É um lugar mágico.” A acústica do The Garden é tão superior que no sentimos como se estivéssemos a ver um artista num pequeno clube, por o som ser tão perfeito e cristalino.

 

Mas esta forma causou alguma preocupação em 2003, quando os prémios Grammy foram realizados no The Garden. Os Grammys tinham a estrutura mais pesada, ou seja um pesado equipamento metálico suspenso do teto, de qualquer evento ALGUMA VEZ realizado no The Garden. Bem, ocorreu uma enorme tempestade de neve na noite anterior, e a equipa de produção estava preocupada com o facto de o telhado suportar todo aquele peso, uma vez que tinham caído várias dezenas de centímetros de neve. Foi quase necessário subirmos ao teto do The Garden e retirarmos a neve com pás! Felizmente, a tempestade passou e ficou tudo bem. Recentemente recebemos os Grammys aqui, em janeiro passado. Felizmente, não houve tempestades de neve.

 

Mas como sabem, o The Garden está longe de ser um local exclusivo para atuações musicais. O The Garden é o local indiscutível para assistir a combates de boxe. O boxe é agora sinónimo do The Garden, mas nos anos setenta e oitenta, o boxe deixou as principais arenas para ser sobretudo um evento de Las Vegas. E então, em 1999, o britânico Lennox Lewis enfrentou o americano Evander Holyfield para o título de pesos-pesados, mesmo no centro da arena. Na realidade, havia mais britânicos no público do que americanos. Quando o hino nacional inglês tocou, foi um dos hinos mais ruidosos alguma vez cantados no MSG. E as vozes dos fãs de Lewis abafaram completamente as vaias dos americanos. O combate foi icónico por algumas razões. Terminou com um empate. E fez regressar o boxe ao MSG. Atualmente, o MSG tem um papel dominante no boxe, assim como no MMA. Na verdade, o evento com maior receita de bilheteira de sempre no The Garden foi o Ultimate Fighting Championship em 2016, com o combate entre Holyfield e Lewis em segundo lugar.

 

Claro que o boxe não é o único desporto regularmente disputado aqui. Temos duas equipas que chamam casa ao The Garden: Alguém consegue adivinhar quais são elas? Isso mesmo, os New York Rangers e os New York Knicks. Na verdade, por vezes temos de mudar o pavimento (a totalidade dos 1.600 metros quadrados), de ringue de gelo para campo de basquetebol, numa questão de horas. Então, o que fazer quando há jogos consecutivos dos Knicks e dos Rangers?

 

São necessárias 24 horas para o gelo congelar até estar pronto para o jogo, por isso não o derretemos no final de cada jogo. Não. Deixamos o gelo exatamente onde está e cobrimo-lo com um material isolador que mantém o ar frio por baixo. Assim, agora podemos montar um campo de basquetebol, um palco de concertos ou um ringue de boxe mesmo por cima do gelo, sem nos preocuparmos que ele derreta. E desenvolvemos mesmo um pavimento especial para a Exposição Canina do Westminster Kennel Club, que recebemos durante a temporada dos Rangers. Este pavimento especial protege as patas dos cães de sentirem o frio. Por isso, quando assistem à exposição canina na televisão ou aqui na arena, saibam que estes estão a apenas alguns centímetros de alta tecnologia de correrem no gelo. Facto divertido sobre esse gelo: Na verdade, é pintado de branco. Porque o gelo, como sabem, é transparente. E em vez de ser uma grande piscina de água, na realidade, são diversas camadas finas de gelo.

 

E a montagem do campo dos Knicks é igualmente uma grande produção. Consiste em 200 peças individuais de madeira, que precisam de ser sempre colocadas manualmente, por isso estão numeradas para ajudar a que tal seja feito rapidamente. Não há realmente limites para o que conseguimos fazer no The Garden. Quando recebemos a Convenção Nacional Republicana em 2004, pela primeira vez, levantámos o pavimento do The Garden um andar inteiro, e construímos uma minicidade por baixo dele. Até instalámos um elevador especial para ser utilizado pelo candidato republicano, o Presidente George W. Bush, e demolimos tudo após o fim do evento.

 

Agora, vamos olhar para o marcador. É o Gardenvision do MSG. Pesa cerca de 22.500 quilogramas, que é aproximadamente o peso de quatro elefantes adultos. Tem 7,5 metros de altura e quase 15 metros de largura. Podem vê-lo a partir de qualquer lugar na arena, mas, claro, temos uma excelente vista aqui em cima. Vejam também as bandeiras penduradas no topo da arena. Estas prestam homenagem a campeonatos e atletas, tal como seria de esperar, mas também homenageiam artistas que quebraram recordes. A banda Phish tem uma bandeira em sua honra por terem realizado 13 espetáculos consecutivos no The Garden. E Billy Joel tem uma bandeira em honra do seu inédito 100º concerto esgotado no The Garden, mais do que qualquer outro artista. Realizou a sua 100ª atuação a 18 de julho, e o governador proclamou oficialmente esse dia como o “Dia Billy Joel”. Um dos seus pianos está exposto no exterior da entrada para a Chase Square. Certifiquem-se de que vão vê-lo antes de saírem. Billy é igualmente o primeiro e único artista a ter uma residência no The Garden. Na verdade, Billy declarou que enquanto conseguisse esgotar um espetáculo no The Garden, continuaria a tocar ali. E esgotou 56 espetáculos durante a sua residência.

 

Aproveitem este momento para tirar algumas selfies, e certifiquem-se que colocam a hashtag #MSGAllAccess. Estes camarotes são normalmente ocupados por celebridades e por quem tem bolsos muito fundos, por isso certifiquem-se que partilham as vossas fotografias com a hashtag #MSGAllAccess para que os vossos amigos possam conhecer o tipo de estatuto VIP a que tiveram direito no The Garden hoje. Daqui a um momento iremos avançar com a visita.

 

Experiência Fotográfica

Ok pessoal. Alinhem-se aqui para a vossa experiência fotográfica. Terão a oportunidade de escolher entre um fundo com os Knicks, os Rangers, uma cena de boxe ou um concerto. Também temos adereços para vocês usarem. Quando a fotografia tiver sido tirada, peçam a uma pessoa do vosso grupo para introduzir o endereço de e-mail e esta irá receber uma recordação digital gratuita da experiência fotográfica que podem reencaminhar para o resto do grupo. Assegurem-se que partilham a vossa fotografia nas redes sociais com #MSGAllAccess. Se estão interessados na compra de uma cópia da fotografia, terão a oportunidade de fazê-lo no final da visita. Quando tiverem terminado, fiquem à vontade para consultar a nossa base de dados Garden 366 digital e explorar alguns dos eventos mais memoráveis do The Garden.

 

9º PISO ZONA DE FÃS

Prontos para outra experiência fotográfica MSG? Bem-vindos à nossa Zona de Fãs. Fiquem à vontade para explorar, mas mantenham-se entre esta zona e o outro elevador. Poderão ver os cacifos originais de Patrick Ewing e Wayne Gretzkty, um Zamboni de hóquei original e jogar com uma das nossas estações de medição interativas. Aproveitem!

 

10º PISO CHASE BRIDGE

Realidade Virtual

Bem-vindos à ponte da comunicação social. Estes lugares são exclusivamente reservados para que os membros da imprensa que cobrem os jogos dos Knicks e dos Rangers tenham uma visão panorâmica de toda a ação. Podem sentar-se.

Agora que passámos bastante tempo a falar sobre os emocionantes eventos que decorrem no The Garden, vamos deixar que os experimentem por vocês próprios. Alguém aqui já experimentou a realidade virtual?

Se alguém não se sentir confortável em usar os óculos de realidade virtual ou tiver menos de 13 anos de idade, informem-me e poderão experimentar o vídeo num tablet. Tenham em atenção que os óculos de realidade virtual são limpos após cada utilização e podem ser usados sobre óculos e rabos de cavalo. Se, em qualquer momento durante o vídeo, sentirem tonturas, náuseas ou qualquer desconforto, retirem imediatamente os vossos óculos de realidade virtual.

Coloquem os auriculares primeiro, e certifiquem-se de que estes estão colocados de forma segura na cabeça e que cobrem os ouvidos. Em seguida, peguem nos auscultadores e coloquem-nos sobre a cabeça e sobre os auriculares, certificando-se de que o topo dos óculos de realidade virtual repousa no topo da vossa cabeça. Quando os óculos de realidade virtual estiverem colocados, tenham paciência enquanto preparamos o resto do grupo. O vídeo terá inicio em simultâneo para todos. Quando a experiência terminar, certifiquem-se de que retiram os óculos de realidade virtual primeiro, e depois os auriculares, e que colocam ambos à vossa frente.

Se alguém precisar de algo agora ou durante o vídeo, levante a mão.

Vamos agora transportá-los para a excitação de um jogo dos Rangers e dos Knicks, como se estivessem rodeados por uma plateia esgotada no The Garden. E se alguma vez quiseram saber como é atuar no famoso palco do Madison Square Garden, hoje poderão ter um rápido vislumbre, cortesia de um dos nossos artistas favoritos, o verdadeiro “Piano Man”.

Estão todos prontos?

Espero que tenham gostado do vosso vislumbre de como é estar num evento eletrizante na MSG. Ainda existem bilhetes disponíveis para o jogo dos Knicks desta noite!

5º PISO

Piso da Arena

E aqui estamos, no centro do Madison Square Garden, no centro da cidade de Nova Iorque, o centro do universo.

A partir daqui, podem apreciar realmente a imensa capacidade do The Garden. E como é incrível que um dos Harlem Globetrotters tenha feito um cesto desde aquela ponte ali em cima.

Estão no mesmo palco onde estiveram os Knicks, os Rangers, músicos mundialmente famosos e…touros. Isso mesmo. O MSG recebe a Professional Bull Riding todos os anos em janeiro. Para esse evento de três dias, cobrimos este pavimento com 750 toneladas de poeira, 9 vezes e meia o peso do Space Shuttle, o que exige dez horas a 33 camiões basculantes para trazerem toda a poeira de Long Island e Nova Jersey.

O PBR acontece em janeiro, durante a temporada dos Rangers. Assim, a forma como protegemos o gelo neste caso é colocando plástico e contraplacado para evitar que a poeira o atinja, colocando depois a poeira em cima disso.

A poeira demora 5 a 6 horas a limpar, ficando a arena pronta para o jogo dos Knicks ou dos Rangers no dia seguinte. Não adivinhariam que, apenas algumas horas antes, os melhores montadores de touros do mundo estavam aqui mesmo.

É definitivamente uma vista esmagadora, estar no palco do The Garden, onde aconteceram tantas coisas incríveis. Quando a comitiva do Papa Francisco esteve aqui antes da sua visita, o The Garden estava preparado para um jogo dos Knicks. Nem imaginam, estes homens, de batinas e tudo, foram para o campo para um pequeno jogo de basquetebol. Por isso, podemos dizer que é difícil ficar imune aos encantos do The Garden.

Papas passaram por aqui. Presidentes. Atletas do Hall da Fama. Artistas icónicos. E agora podem dizer que se juntaram a essa lista exclusiva. Obrigado por se juntarem a nós hoje. Certifiquem-se que partilham as vossas fotografias #MSGAllAccess e elas poderão ser republicadas pelo The Garden.

Saída para a Chase Square

Como agradecimento por terem vindo visitar-nos hoje, os passes de Visita de Acesso Livre que estão a usar não são só um oferta nossa para vocês. Podem utilizá-los para receber ofertas especiais, tais como 10% de desconto em produtos selecionadas na loja MSG e 4 dólares de desconto em bilhetes para adultos para o Stage Door Tour, no Radio City Music Hall, onde poderão conhecer uma das lendárias Rockettes!

Sigam-me até à loja para consultarmos as vossas fotografias, disponíveis para compra. Basta introduzir o endereço de e-mail associado à vossa fotografia para verem a imagem.

 

New York Rangers Game Days

Bem-vindos à All Access Tour™ do Madison Square Garden®! Esperamos que este guia de tradução os ajude a usufruir ainda mais da experiência. Tenham em atenção que o guião da visita e as paragens ao longo do percurso turístico estão sujeitos a alterações com base na atividade da arena.

 

Esperamos que aproveitem a vossa visita à Arena Mais Famosa do Mundo®. Lembrem-se de permanecer perto do vosso guia turístico e informem-nos se tiverem alguma dúvida.

 

BEM-VINDOS

Olá a todos! Bem-vindos ao Madison Square Garden. Hoje tenho a honra de ser o vosso guia para uma experiência verdadeiramente única que fará com que sigam os passos das lendas. Durante os próximos 75 minutos, têm um passe de acesso livre a zonas de bastidores exclusivas que muito poucas pessoas conseguem ver. E ficarão a conhecer alguns dos incríveis e icónicos momentos que aconteceram aqui mesmo onde se encontram.

 

Antes de começarmos a nossa visita, tenho alguns avisos importantes. Primeiro, mantenham os vossos

telemóveis à mão e tirem todas as fotografias dos bastidores que quiserem, mas não é permitida a gravação de vídeos, assim como o uso de selfie sticks. Por isso, se tiverem um, não o utilizem. E como os vossos amigos vão certamente ficar com inveja da vossa experiência quando ficarem a saber da mesma, não deixem de partilhá-la usando a hashtag #MSGAllAccess, e identifiquem o nosso domínio, @thegarden . Podem mesmo ver-se re-publicados nas nossas contas! Para facilitar as coisas, até lhes proporcionamos acesso gratuito ao Wi-Fi – basta ligar a FREEMSGWIFI na vossa configuração de Wi-Fi e aceitar os termos e condições. Caso se esqueçam de tudo isso, basta olhar para o vosso passe e encontrarão o nome da ligação WiFi e a hashtag aí.

 

Uma vez que iremos visitar algumas áreas altamente restritas, é importante que o vosso Passe de Acesso Livre esteja sempre visível. Mantenham-se perto de mim, porque se tivermos retardatários, ou se alguém se perder, precisaremos de interromper a visita e potencialmente perder alguns dos destaques, e sei que ninguém quer isso. No caso de terem em mente uma pausa para irem à casa de banho, saibam que faremos uma breve dentro de alguns minutos, que será a única pausa da visita para idas à casa de banho. Por último, iremos subir e descer diversas escadas rolantes e algumas escadas. Avisem-me se precisarem de ajuda durante o percurso, para que possa providenciar um acompanhante para o elevador. Ok! A parte comercial está tratada. Agora, avancemos para a parte divertida.

 

Senhoras e senhores, neste momento estão dentro DO Madison Square Garden – o centro do centro do universo – e hoje, são convidados VIP. Sigam-me para a vossa experiência de acesso livre à Arena Mais Famosa do Mundo.

 

6º PISO

Vamos iniciar a visita de hoje recuando no tempo para reviver o passado que compõe a incrível história do The Garden. Podem não ter percebido, mas na realidade estamos no quarto Madison Square Garden. Iremos aprender mais sobre os outros três The Garden mais adiante.

 

Como verão durante a visita de hoje, há muito trabalho a decorrer no edifício para preparar o jogo dos Rangers desta noite. Muito poucas pessoas conseguem ver todo o trabalho de bastidores que existe na preparação de um jogo da NHL, especialmente os que acontecem na Arena Mais Famosa do Mundo.

 

Enquanto andamos, olhem para cima e irão reparar na nossa Garden366 Retrospective. Incrivelmente, ao longo dos anos, um evento memorável tem ocorrido aqui todos os dias – mesmo em anos bissextos – e comemorámos muitos destes aqui. A adição mais recente ao Garden366 foi em reconhecimento do UFC 205, realizado a 12 de novembro de 2016. Tratou-se do primeiro evento de MMA legal no estado de Nova Iorque, em 20 anos, e o evento desportivo com maior bilheteira no MSG, quando Conor McGregor se tornou no primeiro campeão simultâneo em duas categorias de peso na história do UFC.

 

Combate do Século

Existe uma razão para que as pessoas se refiram ao The Garden como a Meca do Boxe. Nenhum local se aproxima sequer do historial de combates do The Garden, e não há nada mais ruidoso ou mais excitante que os rounds de um combate de boxe aqui, onde tudo pode acontecer. É possível sentir verdadeiramente o chão a tremer!

Um dos combates mais famosos no The Garden foi o primeiro encontro entre Muhammad Ali e Joe Frazier, a 8 de março de 1971. Foi um combate raro entre dois campeões de pesos pesados sem derrotas, apelidado de “Combate do Século”. O combate durou 15 esgotantes rounds com Frazier a levar Ali ao tapete duas vezes. E embora ambos os pugilistas continuassem de pé no final, os juízes atribuíram a vitória por unanimidade a Frazier. Ali sofreu a sua primeira derrota a nível profissional em frente de uma plateia cheia de estrelas no The Garden. Mas vingou-se da derrota três anos depois, quando regressou ao The Garden para vencer Frazier na desforra.

 

Pausa para Ir à Casa de Banho

Vamos parar por um momento para que utilizem as instalações sanitárias. Tenham em atenção que esta é a única pausa para irem à casa de banho

durante a visita, e iremos avançar rapidamente, por isso aproveitem esta oportunidade. Enquanto esperam, fiquem à vontade para espreitar a nossa parede interativa Garden 366.

 

O Afundanço

Provavelmente sabem que Michael Jordan, dos Chicago Bulls, é considerado por muitos como sendo o melhor jogador de basquetebol de todos os tempos, sendo particularmente famoso pelos seus afundanços. Uma das razões para ele ser tão bom a fazer afundanços deve-se ao seu salto vertical recorde na NBA, com umas incríveis quarenta e oito polegadas de altura. Por isso, imagine quatro pés, ou 1,2 metros, ou uma criança de sete anos de altura média.

 

Mas, nesta casa, Michael Jordan provou um pouco do seu próprio remédio. Era o jogo 2 das finais da Conferência Leste de 1993, e os Knicks estavam a ganhar por 91-88. A 50 segundos do final, John Starks, o homem mais baixo em campo, passou por BJ Armstrong e subiu na direção do icónico teto do MSG e por cima de Horace Grant e Michael Jordan, antes de fazer um poderoso afundanço com a mão esquerda, confirmando a vitória. Infelizmente, os Bulls venceriam os próximos quatro jogos e eliminariam os Knicks, mas o Afundanço permaneceria como um dos momentos mais icónicos na história do basquetebol. E esta imagem tornou-se num dos cartazes mais vendidos entre os fãs dos Knicks.

 

Marilyn Monroe

Não existe uma versão mais famosa da canção “Happy Birthday” do que aquela que Marilyn Monroe cantou ao Presidente John F. Kennedy em 1962, na terceira localização do MSG, na 49th Street. A atriz e estrela de cinema foi a principal atração da festa de angariação de fundos do Partido Democrata e festa de aniversário realizada em honra do Presidente. Após uma longa introdução, Marilyn surgiu em palco e tirou o casaco de peles, ouvindo-se um suspiro sonoro vindo da plateia. O vestido que usava era de lantejoulas, deslumbrante e tão apertado que teve de ser cosido no seu próprio corpo. A sua escaldante versão de “Happy Birthday, Mr. President” ficou instantaneamente famosa. Kennedy acompanhou a atuação afirmando “agora posso retirar-me da política, depois de me terem cantado os parabéns de forma tão doce e plena.”

 

WrestleMania I

Agora, se forem fãs de wrestling, talvez saibam que estamos naquele que muitos consideram ser solo sagrado. Foi aqui, em 1985, que o MSG recebeu a primeira WrestleMania, que se tornou num fenómeno cultural, mudando a face do desporto e do entretenimento modernos.

 

Os calções amarelos pertencem, neste caso, ao lendário Hulk Hogan, que era a maior superestrela do wrestling dos anos 80. Ele ajudou a preparar o caminho para The Rock, Stone Cold Steve Austin, The Undertaker, John Cena e tantos outros. Naquela noite, em 1985, o Hulkster e o seu colega de “tag team”, Mr. T, venceram “Rowdy” Roddy Piper e “Mr. Wonderful” Paul Orndorff. Muhammad Ali, a lenda do boxe, participou como árbitro convidado, e Liberace, o extravagante pianista e ator, como cronometrista convidado. Hoje, a WrestleMania é um fenómeno global, e a WrestleMania 35 terá lugar no próximo ano.

 

Campeonato dos Knicks

Em 1970, os fãs dos Knicks estavam ávidos pela conquista de um campeonato. Eram a melhor equipa na liga e liderados pelo seu capitão, e MVP da NBA, Willis Reed, por isso este ia ser o seu ano. Mas no jogo 5 das finais da NBA, aconteceu o desastre. Willis Reed caiu no chão com uma rutura no músculo da coxa. Os Knicks acabariam por perder o jogo 6 forçando à realização de um decisivo jogo 7 no The Garden.

 

O ambiente no The Garden estava tenso. Será que Willis ia jogar? Circulavam rumores, ninguém parecia saber. A equipa começou o aquecimento antes do jogo e Willis não estava presente. E então, apareceu uma figura no túnel e os fãs viram Willis Reed a dirigir-se para o campo usando o seu equipamento de aquecimento, pronto para jogar. Os fãs ficaram tão entusiasmados que o edifício tremeu. Aplaudiram cada cesto que ele fez durante o aquecimento. Willis Reed marcou o primeiro e o segundo cestos do jogo e os Knicks avançaram para derrotar os Lakers e reivindicar o seu primeiro campeonato. Ganharam o seu segundo em 1973.

 

Papa Francisco

Durante a sua histórica visita de seis dias aos Estados Unidos, em setembro de 2015, o Papa Francisco celebrou uma missa edificante para 20.000 paroquianos devotos…foi o segundo Papa a fazê-lo na história do The Garden!

 

Na sua homilia, o Papa reconheceu o significado do local, afirmando: “Estamos no Madison Square Garden, um lugar que é sinónimo desta cidade. Este é o local de importantes eventos desportivos, artísticos e musicais, atraindo pessoas não só desta cidade, mas de todo o mundo…” solidificando assim o nosso lema de Arena Mais Famosa do Mundo.

 

7º PISO CAMAROTES LEXUS

 

Ao longo da sua história o The Garden recebeu alguns eventos fenomenais que mudaram o mundo. Se estas paredes pudessem falar, teriam uma perspetiva incrível das maiores figuras desportivas, políticas, musicais e mesmo religiosas.

 

Este corredor é provavelmente o mais próximo que teremos a estas paredes falarem realmente, dado que apresentam imagens notáveis da história do The Garden. Enquanto nos dirigimos para o camarote Lexus, onde teremos uma vista VIP da arena, indicarei algumas fotografias específicas, mas certifiquem-se que vêem todas, dado que capturam realmente a extensa história do The Garden.

 

Camarote Lexus

Por favor, sentem-se e fiquem confortáveis. E depois, olhem lá para fora. Muito poucas pessoas conseguem ver o The Garden sem 20 mil outras pessoas à sua volta, e um número ainda menor de pessoas conseguem vê-lo a partir destes camarotes exclusivos. Por isso, esta é realmente uma vista muito singular da Arena Mais Famosa do Mundo.

 

O que estão a ver neste momento é denominado “a tigela”, por razões óbvias. Vejam o modo como o teto desce inclinado.  É este design único que ajuda a dar ao som uma sensação íntimista e próxima, mesmo com tantas pessoas no espaço. E como podem imaginar, isso é incrivelmente apelativo para os artistas. Elton John disse certa vez, “Este é, sem dúvida e de longe, o local mais excitante no mundo para tocar. É um lugar mágico.” A acústica do The Garden é tão superior que nos sentimos como se estivéssemos a ver um artista num pequeno clube, por o som ser tão perfeito e cristalino.

 

Mas esta forma causou alguma preocupação em 2003, quando os prémios Grammy foram realizados no The Garden. Os Grammys tinham a estrutura mais pesada, ou seja um pesado equipamento metálico suspenso do teto, de qualquer evento ALGUMA VEZ realizado no The Garden. Bem, ocorreu uma enorme tempestade de neve na noite anterior, e a equipa de produção estava preocupada com o facto de o telhado suportar todo aquele peso, uma vez que tinham caído várias dezenas de centímetros de neve. Foi quase necessário subirmos ao teto do The Garden e retirarmos a neve com pás! Felizmente, a tempestade passou e ficou tudo bem. Recentemente recebemos os Grammys aqui, em janeiro passado. Felizmente, não houve tempestades de neve.

 

Mas como sabem, o The Garden está longe de ser um local exclusivo para atuações musicais. O The Garden é o local indiscutível para assistir a combates de boxe. O boxe é agora sinónimo do The Garden, mas nos anos setenta e oitenta, o boxe deixou as principais arenas para ser sobretudo um evento de Las Vegas. E então, em 1999, o britânico Lennox Lewis enfrentou o americano Evander Holyfield para o título de pesos-pesados, mesmo no centro da arena. Na realidade, havia mais britânicos no público do que americanos. Quando o hino nacional inglês tocou, foi um dos hinos mais ruidosos alguma vez cantados no MSG. E as vozes dos fãs de Lewis abafaram completamente as vaias dos americanos. O combate foi icónico por algumas razões. Terminou com um empate. E fez regressar o boxe ao MSG. Atualmente, o MSG tem um papel dominante no boxe, assim como no MMA. Na verdade, o evento com maior receita de bilheteira de sempre no The Garden foi o Ultimate Fighting Championship em 2016, com o combate entre Holyfield e Lewis em segundo lugar.

 

Claro que o boxe não é o único desporto regularmente disputado aqui. Temos duas equipas que chamam casa ao The Garden: Alguém consegue adivinhar quais são elas? Isso mesmo, os New York Rangers e os New York Knicks. Na verdade, por vezes temos de mudar o pavimento (a totalidade dos 1.600 metros quadrados), de ringue de gelo para campo de basquetebol, numa questão de horas. Então, o que fazer quando há jogos consecutivos dos Knicks e dos Rangers?

 

São necessárias 24 horas para o gelo congelar até estar pronto para o jogo, por isso não o derretemos no final de cada jogo. Não. Deixamos o gelo exatamente onde está e cobrimo-lo com um material isolador que mantém o ar frio por baixo. Assim, agora podemos montar um campo de basquetebol, um palco de concertos ou um ringue de boxe mesmo por cima do gelo, sem nos preocuparmos que ele derreta. E desenvolvemos mesmo um pavimento especial para a Exposição Canina do Westminster Kennel Club, que recebemos durante a temporada dos Rangers. Este pavimento especial protege as patas dos cães de sentirem o frio. Por isso, quando assistem à exposição canina na televisão ou aqui na arena, saibam que estes estão a apenas alguns centímetros de alta tecnologia de correrem no gelo. Facto divertido sobre esse gelo: Na verdade, é pintado de branco. Porque o gelo, como sabem, é transparente. E em vez de ser uma grande piscina de água, na realidade, são diversas camadas finas de gelo.

 

E a montagem do campo dos Knicks é igualmente uma grande produção. Consiste em 200 peças individuais de madeira, que precisam de ser sempre colocadas manualmente, por isso estão numeradas para ajudar a que tal seja feito rapidamente. Não há realmente limites para o que conseguimos fazer no The Garden. Quando recebemos a Convenção Nacional Republicana em 2004, pela primeira vez, levantámos o pavimento do The Garden um andar inteiro, e construímos uma minicidade por baixo dele. Até instalámos um elevador especial para ser utilizado pelo candidato republicano, o Presidente George W. Bush, e demolimos tudo após o fim do evento.

 

Agora, vamos olhar para o marcador. É o Gardenvision do MSG. Pesa cerca de 22.500 quilogramas, que é aproximadamente o peso de quatro elefantes adultos. Tem 7,5 metros de altura e quase 15 metros de largura. Podem vê-lo a partir de qualquer lugar na arena, mas, claro, temos uma excelente vista aqui em cima. Vejam também as bandeiras penduradas no topo da arena. Estas prestam homenagem a campeonatos e atletas, tal como seria de esperar, mas também homenageiam artistas que quebraram recordes. A banda Phish tem uma bandeira em sua honra por terem realizado 13 espetáculos consecutivos no The Garden. E Billy Joel tem uma bandeira em honra do seu inédito 100º concerto esgotado no The Garden, mais do que qualquer outro artista. Realizou a sua 100ª atuação a 18 de julho, e o governador proclamou oficialmente esse dia como o “Dia Billy Joel”. Um dos seus pianos está exposto no exterior da entrada para a Chase Square. Certifiquem-se de que vão vê-lo antes de saírem. Billy é igualmente o primeiro e único artista a ter uma residência no The Garden. Na verdade, Billy declarou que enquanto conseguisse esgotar um espetáculo no The Garden, continuaria a tocar ali.

 

Aproveitem este momento para tirar algumas selfies, e certifiquem-se que colocam a hashtag #MSGAllAccess. Estes camarotes são normalmente ocupados por celebridades e por quem tem bolsos muito fundos, por isso certifiquem-se que partilham as vossas fotografias com a hashtag #MSGAllAccess para que os vossos amigos possam conhecer o tipo de estatuto VIP a que tiveram direito no The Garden hoje. Daqui a um momento iremos avançar com a visita.

 

Experiência Fotográfica

Ok pessoal. Alinhem-se aqui para a vossa experiência fotográfica. Terão a oportunidade de escolher entre um fundo com os Knicks, os Rangers, uma cena de boxe ou um concerto. Também temos adereços para vocês usarem. Quando a fotografia tiver sido tirada, peçam a uma pessoa do vosso grupo para introduzir o endereço de e-mail e esta irá receber uma recordação digital gratuita da experiência fotográfica que podem reencaminhar para o resto do grupo. Assegurem-se que partilham a vossa fotografia nas redes sociais com #MSGAllAccess. Se estão interessados na compra de uma cópia da fotografia, terão a oportunidade de fazê-lo no final da visita. Quando tiverem terminado, fiquem à vontade para consultar a nossa base de dados Garden 366 digital e explorar alguns dos eventos mais memoráveis do The Garden.

 

9º PISO ZONA DE FÃS

Prontos para outra experiência fotográfica MSG? Bem-vindos à nossa Zona de Fãs. Fiquem à vontade para explorar, mas mantenham-se entre esta zona e o outro elevador. Poderão ver os cacifos originais de Patrick Ewing e Wayne Gretzkty, um Zamboni de hóquei original e jogar com uma das nossas estações de medição interativas. Aproveitem!

 

10º PISO CHASE BRIDGE

Realidade Virtual

Bem-vindos a Chase Bridge. Podem sentar-se.

Agora que passámos bastante tempo a falar sobre os emocionantes eventos que decorrem no The Garden, vamos deixar que os experimentem por vocês próprios. Alguém aqui já experimentou a realidade virtual?

Se alguém não se sentir confortável em usar os óculos de realidade virtual ou tiver menos de 13 anos de idade, informem-me e poderão experimentar o vídeo num tablet. Tenham em atenção que os óculos de realidade virtual são limpos após cada utilização e podem ser usados sobre óculos e rabos de cavalo. Se, a qualquer momento durante o vídeo, sentirem tonturas, náuseas ou qualquer desconforto, retirem imediatamente os vossos óculos de realidade virtual.

Coloquem os auriculares primeiro, e certifiquem-se de que estes estão colocados de forma segura na cabeça e que cobrem os ouvidos. Em seguida, peguem nos auscultadores e coloquem-nos sobre a cabeça e sobre os auriculares, certificando-se de que o topo dos óculos de realidade virtual repousa no topo da vossa cabeça. Quando os óculos de realidade virtual estiverem colocados, tenham paciência enquanto preparamos o resto do grupo. O vídeo terá inicio em simultâneo para todos. Quando a experiência terminar, certifiquem-se de que retiram os óculos de realidade virtual primeiro, e depois os auriculares, e que colocam ambos à vossa frente.

Se alguém precisar de algo agora ou durante o vídeo, levante a mão.

Vamos agora transportá-los para a excitação de um jogo dos Rangers e dos Knicks, como se estivessem rodeados por uma plateia esgotada no The Garden. E se alguma vez quiseram saber como é atuar no famoso palco do Madison Square Garden, hoje poderão ter um rápido vislumbre, cortesia de um dos nossos artistas favoritos, o verdadeiro “Piano Man”.

Estão todos prontos?

Espero que tenham gostado da espreitadela que deram a como é estar num evento eletrizante no MSG. Ainda existem bilhetes disponíveis para o jogo dos Rangers desta noite!

5º PISO

Piso da Arena

E aqui estamos, no centro do Madison Square Garden, no centro da cidade de Nova Iorque, o centro do universo.

A partir daqui, podem apreciar realmente a imensa capacidade do The Garden. E como é incrível que um dos Harlem Globetrotters tenha feito um cesto desde aquela ponte ali em cima.

Estão no mesmo palco onde estiveram os Knicks, os Rangers, músicos mundialmente famosos e…touros. Isso mesmo. O MSG recebe a Professional Bull Riding todos os anos em janeiro. Para esse evento de três dias, cobrimos este pavimento com 750 toneladas de poeira, 9 vezes e meia o peso do Space Shuttle, o que exige dez horas a 33 camiões basculantes para trazerem toda a poeira de Long Island e Nova Jersey.

O PBR acontece em janeiro, durante a temporada dos Rangers. Assim, a forma como protegemos o gelo neste caso é colocando plástico e contraplacado para evitar que a poeira o atinja, colocando depois a poeira em cima disso.

A poeira demora 5 a 6 horas a limpar, ficando a arena pronta para o jogo dos Knicks ou dos Rangers no dia seguinte. Não adivinhariam que, apenas algumas horas antes, os melhores montadores de touros do mundo estavam aqui mesmo.

É definitivamente uma vista esmagadora, estar no palco do The Garden, onde aconteceram tantas coisas incríveis. Quando a comitiva do Papa Francisco esteve aqui antes da sua visita, o The Garden estava preparado para um jogo dos Knicks. Nem imaginam, estes homens, de batinas e tudo, foram para o campo para um pequeno jogo de basquetebol. Por isso, podemos dizer que é difícil ficar imune aos encantos do The Garden.

Saída para a Chase Square

Como agradecimento por terem vindo visitar-nos hoje, os passes de Visita de Acesso Livre que estão a usar não são só um oferta nossa para vocês. Podem utilizá-los para receber ofertas especiais, tais como 10% de desconto em produtos selecionadas na loja MSG e 4 dólares de desconto em bilhetes para adultos para o Stage Door Tour, no Radio City Music Hall, onde poderão conhecer uma das lendárias Rockettes!

Sigam-me até à loja para consultarmos as vossas fotografias, disponíveis para compra. Basta introduzir o endereço de e-mail associado à vossa fotografia para verem a imagem.